5 alternativas naturais ao café para uma energia rápida

Você adora a energia de uma xícara quente de café, mas não gosta da sensação de moleza que vem logo depois que o efeito passa? Aqui estão cinco alternativas ao café que, segundo pesquisadores, podem dar energia durante o dia e também fornecer alguns benefícios à saúde.

Perigos da cafeína e da overdose de antioxidantes

Pesquisadores demonstraram que cafeína demais pode aumentar os níveis do hormônio do estresse cortisol, que pode ter efeitos negativos no corpo. Estudos também demonstraram que aumentos nos níveis de cafeína aceleram o sistema adrenal, e que ela permanece no sistema nervoso por aproximadamente quatro a seis horas, interrompendo os padrões regulares de sono. Foi determinado que a cafeína reduz a capacidade dos rins armazenarem magnésio, cálcio, zinco e outros minerais vitais. O café possui muitos antioxidantes, porém, o que acontece quando existe uma quantidade maior do que o corpo consegue aturar?

Um estudo científico foi realizado, no qual homens e mulheres saudáveis e com idades por volta dos 54 anos receberam uma alta dose de antioxidantes ou um placebo. Durante o estudo, foi necessário que todos os participantes passassem por um programa de resistência de 11 semanas. Os cientistas envolvidos no experimento queriam avaliar três diferentes aspectos, tanto antes quanto depois do estudo: um desempenho em uma corrida de 20 metros, o nível de proteína mitocondrial e o consumo máximo de oxigênio. Ao final do estudo, os resultados dos participantes indicaram uma melhora semelhante no desempenho do consumo máximo de oxigênio e da corrida de 20 metros.

A diferença foi a proteína mitocondrial dos participantes; ela foi aumentada no grupo do placebo, mas não nas pessoas que tomaram o suplemento. De fato, as pessoas que tomaram o suplemento foram incapazes de produzir a proteína mitocondrial, demonstrando que altas doses de antioxidantes podem impedir que o corpo atinja toda a sua capacidade.

Opções naturais de substitutos para o café

A cafeína é conhecida por diminuir a sensibilidade da insulina, e por dificultar a resposta das células ao açúcar sanguíneo. Pesquisadores médicos descobriram que um alto nível de açúcar sanguíneo pode levar a um maior risco de mortalidade e à deterioração arterial, associada a doenças cardiovasculares. Outro indicador de doenças cardiovasculares é quando o ácido clorogênico começa a apresentar um aumento nos níveis de homocisteína, pois ele pode retardar a absorção de glicose.

Algumas mentes mais céticas desejaram ter uma ideia precisa de quem está protegido contra o aumento do açúcar sanguíneo. Estudos revelaram que indivíduos que já possuíam diabetes tipo II e que bebiam café regularmente apresentavam uma conexão com um nível mais alto de açúcar sanguíneo e com picos de insulina depois de uma refeição. Pesquisas mais detalhadas demonstraram que a cafeína encontrada no café pode ser a causa de níveis mais altos de insulina no pâncreas.

Desenvolver maiores níveis de insulina no corpo não é bom para a saúde em geral. Como a diabetes afeta centenas de milhões de pessoas ao redor do mundo e não está desacelerando, essa notícia pode sugerir que o consumo de café deve ser mantido no mínimo.

Alternativas ao café para mais energia

Ainda há boas notícias nisso tudo. Para pessoas que querem evitar o café, mas que ainda precisam de energia de manhã ou à tarde, aqui estão algumas alternativas saudáveis.

Pó de chá de matcha

O pó de chá de matcha é um excelente substituto para o café. Para beber o chá de matcha, coloque cerca de 2 gramas do pó em 1 xícara de água e mexa. O chá é rico em minerais, vitaminas e antioxidantes. O chá de matcha fornece energia de forma similar a uma xícara de café, mas com apenas um quinto da cafeína. Ele é absorvido lentamente pelo corpo, durante um período de seis a oito horas, entregando resultados duradouros sem os efeitos colaterais da fadiga ou da baixa energia. Algumas pesquisas indicam que ele pode ajudar a melhorar a memória, aumentando os níveis de dopamina no corpo e também melhorando a concentração.

Vitamina ou suco verde

Sabe-se que, ao adicionar vegetais à dieta, seus níveis de energia devem aumentar, devido aos nutrientes presentes nesses vegetais. Pessoas que gostam de suco podem adicionar mais brócolis, pimenta e folhas de espinafre, para aumentar seu consumo de vegetais. Também é possível experimentar um composto verde de superalimentos, com uma mistura de vegetais folhosos e algumas frutas para dar gosto. Experimente diferentes combinações, como aipo, abacate, limão, espinafre e couve. Misture bem com água e cubos de gelo. Uma vitamina gelada a qualquer momento do dia é uma forma rápida de adicionar energia e nutrientes ricos no corpo.

Vitamina de proteínas

As proteínas são uma parte vital da produção de energia no corpo, e um estudo recente descobriu que ela aumenta a concentração, o nível de alerta e a massa muscular magra. Os vegetais já possuem um pouco de proteínas, mas experimente usar um pó proteico, uma manteiga de nozes ou sementes de chia para aumentar a energia.

Experimente saborear uma vitamina de proteínas de chocolate e manteiga de amendoim, para curar a vontade de doce enquanto se beneficia de antioxidantes. Misture cacau em pó, manteiga de amêndoas e um pó proteico para dar sabor.

Erva-mate

A erva-mate é muito popular no Brasil e na Argentina. Essa bebida de ervas é um substituto natural ao café, produzido com folhas secas da erva-mate. Os profissionais na fabricação desse chá colhem as folhas e as colocam em algum lugar para secar. Quando as folhas estão secas, adiciona-se água quente e o sabor sai das folhas, criando uma bebida de ervas quente. O sabor da erva-mate lembra um pouco o chá verde. É dito que a bebida dá energia de forma semelhante ao café, mas com uma influência menor no sono, menos tremores e melhor capacidade de foco. Uma dose média de erva-mate inclui cerca de três quartos da cafeína presente em uma dose média de café, mas também transporta nutrientes e aminoácidos para o corpo.

Água ou água com limão

Estudos nutricionais determinaram que a desidratação pode levar à fadiga. Alguns sinais de desidratação são dor de cabeça, uma incapacidade de focar ou a sensação de cansaço. Se esses sintomas existirem, é sugerido que você beba mais água. Pode-se adicionar limão na água para dar sabor. Muitas pessoas só bebem água quando estão com sede, o que é uma indicação de desidratação. Na falta de hidratação suficiente, a ciência comprovou que o desempenho do corpo não fica em 100 por cento. Um estudo com atletas demonstrou que baixos níveis de hidratação influenciam a capacidade de se exercitar apropriadamente. Para ajudar com a desidratação e beber muita água, é uma boa ideia sempre ter uma garrafa d’água à mão.

Com moderação, o café não é prejudicial. Permanecer hidratado(a), comer mais vegetais e consumir mais proteínas ajudará a fornecer a energia necessária para o corpo. Introduzir algumas outras bebidas nutritivas à dieta também pode dar alguns benefícios à saúde.